Filhotes PET e Show

Como os criadores diferem um grupo de filhotes PET e SHOW

   Embora seja uma explicação complexa, vamos tentar demonstrar “teoricamente” a diferença entre padrão pet e show feito na... “prática”!

   Com exceção dos criadores "amadores", todos os sérios profissionais tentam aperfeiçoar cada vez mais o padrão da raça Golden Retriever. Cada acasalamento é pensado e estudado para garantir ninhadas que contemplem o ideal da raça, tanto na estética como no temperamento. Isso, embora pareça, não é tão simples e na maioria das vezes, sai até bem “caro”!

   As vezes importa-se cães do Canadá, EUA e Europa para abrir novas linhas de sangue. Ou importa-se sêmem de algum excelente exemplar. Cães com campeonatos fechados, por exexmplo, tem alto custo de manutenção com handlers, inscrições e viagens, embora tragam além da alegria a certeza que são Goldens competitivos e de alto padrão genético.

   Além da manutenção (cuidados com saúde, alimentação, exercicios, grooming, trimming, etc) própria dos bons e sérios criadores.

   Ao escolher uma boa matriz ou padreador para uma cobertura, um bom criador leva tudo isso em conta! Até porque, sua aposta é sempre no sentido de ser o criador do “melhor Golden de todos os tempos”! E para isso... vale tudo, qualquer “loucura” desde que não se perca a ética e a responsabilidade do que está sendo feito, claro!

   Outra questão fundamental é a displasia. Você precisa saber sobre os pais, uma das possibilidades que seu filhote não será portador dessa doença, muitas vezes genética. Porque o verdadeiro criador jamais acasala um cão displásico, ao contrário, estes serão castrados para jamais darem continuidade genética a essa doença.

 

   Mas há "comerciantes de cães irresponsáveis" que não agem da mesma forma... E para compradores leigos, que desconhecem essas variáveis da criação, a falta de conhecimento acaba os tornando vitimas dessas pessoas. Vale apenas lembrar que a garantia total de uma isenção da displasia não pode ser dada apenas pelo laudo dos pais. Pois se estamos falando em genética... teríamos que ter o laudo de cada antecedente... de cada uma das linhas de sangue cruzadas. Portanto, os laudos materno e paterno embora importantes, não podem garantir 100% que seu filhote está livre da displasia. Mas podem apontar, graças a sua excelente carga genética, a chance de estarem isentos da hereditariedade desse mal.

 

   Outro fator são os cuidados no desenvolvimento do filhote até a fase adulta. Nutrição, pisos inadequados entre outros fatores, podem tornar um cão displásico, fora dos padrões permitidos. Um cão B pode se tornar D durante seu desenvolvimento - displasia adquirida, devido a um manejo incorreto. Conversar e obter informações sobre os cuidados com um filhote é muito importante!

   Quando nasce uma ninhada, mesmo que todos sejam filhos dos mesmos pais e tenham a mesma carga genética (linhagem), nem todos apresentam as mesmas características físicas ou de temperamento.

   Em uma ninhada ocorre nascerem filhotes com “menos osso” e massa muscular e/ou posicionamento e nivelamento das orelhas, cauda incorretos, olhos mais arredondados, cabeça “estreita”, focinho “longo”,etc. Isso não quer dizer que não tenham a tal carga genética excelente, porém aposta-se que não serão Goldens perfeitos para as pistas. Estes Goldens são chamados de "pets " e vendidos com preços inferiores pelos criadores para compradores menos exigentes.

   Já os show são aqueles que apresentam "boa cabeça" (larga, com focinho curto e boa proporção), boa angulação das patas traseiras, movimentação correta, massa muscular e boa ossatura, olhinhos bem amendoados, orelhas, caudas proporcionais e bem “colocadas”, etc.

 

   Basicamente é isso que diferencia as duas classificações de filhotes e não apenas a linhagem que carregam. Daí a pergunta que a maioria dos criadores faz aos compradores: "É para companhia ?" Particularmente, acho que é um direito do comprador fazer essa escolha, de modo consciente.

   Entre os verdadeiros criadores da raça você encontrará preços similares praticados, conforme a qualidade do filhote.

 

   Mas muita atenção!  Se os preços forem muito inferiores, desconfie. Existe muita gente que apenas "cruza um macho e uma femea" sem a menor preocupação e conhecimento de genética, entre outros. Infelizmente, são esses Goldens que vemos por aí muito magros, de focinho longo, pelagem escassa. O pior é que podem ainda ter desvios de comportamento. Cães bem longe de se parecerem com verdadeiros Goldens Retrievers.

   Ao comprar um filhote você precisará ter todos os cuidados na escolha. Todo filhotinho é lindo, mas eles crescem e logo começa a aparecer. O que você acha ser uma economia, não paga a frustração depois de uns 8 meses, quando ele adquirir a forma adulta. 

   Um cão ficará com você por pelo menos 12, 15 anos. E você só pagará por ele uma vez. Pense que de fato é  uma questão de custo X beneficio. É um investimento inicial que garantirá a você a qualidade por anos.

 


Fonte: www.peterwhite.com.br