Golden Retriever em apartamento é possível? 

Golden Retriever em apartamento! Parte 1 de 2

Olá, hoje vamos escrever um pouco sobre como é ter um Golden Retriever (no caso uma), convivendo em apartamento.

 

   

Muita gente pergunta se é possível manter um Golden em apartamento, e como a Suri, (nossa mascote) se comporta vivendo no apartamento.
Acho muito engraçado quando as pessoas perguntam: Você mora em apartamento?!

 

   

     A grande maioria das pessoas não entendem que o que torna um cachorro feliz, não é o tamanho do espaço onde vive, mas sim, como ele vive. De nada adianta ter um quintal grande (grande que digo, acima de 300 metros) se o cachorro passa o dia todo sozinho nesse quintal. Cães, de todas as raças, não brincam sozinho. Eles precisam de companhia para brincar. Por isso, não devemos pensar em ter cães de acordo com o tamanho do nosso “quintal”. Devemos pensar em ter cães de acordo com o tempo que podemos dedicar a eles.

Qual cachorro é mais feliz?

 

    Um cachorro que mora com seus donos em uma casa com quintal, mas que passa o dia todo sozinho e só vê seus donos a noite, quando voltam do trabalho e mesmo assim não sai para passear, pois os donos acreditam que o “quintal” da casa é suficientemente grande para seu lindo cachorro solitário.

    Ou então, um cachorro que mora com seus donos em um apartamento, mas que diariamente passeia com seus donos logo de manhã, durante pelo menos 40 minutos, passa quase todos os dias deitado ao lado dos seus donos, passeia no final da tarde durante 1 hora e pelo menos 2x por semana ganha a liberdade de ir no parque brincar com dezenas de outros cães por longas horas.

 

Com esses dois exemplos, podemos perceber que o que faz um cachorro feliz é a presença dos seus donos e não quanto espaço tem para ele viver sozinho. É claro, que o ideal seria um golden retriever viver em uma fazenda ao lado dos seus donos, nadando na represa e fazendo o trabalho de retriever (trazendo a caça abatida), afinal, eles foram criados para isso!

É muito triste (não só no nosso país) pessoas comprando cães apenas pela sua “beleza”, sem entender nada sobre a raça, ou sem fazer ao menos uma pesquisa sobre a raça. Pessoas que veem uma bolinha dourada cheia de pelos sendo vendida em uma jaula de pet-shop ou no porta malas de um carro, por preços quase sempre baixos e compram esse filhote “fofo”, sem saber nada sobre a raça, sobre seus pais, sobre como foram criados…

 

Em 90% dos casos, os donos dessa pequena bolinha dourada, serão donos que nos 5 primeiros meses gastarão de 5 a 10x o valor pago no filhote em cuidados veterinários, remédios e muitas vezes cirurgias. Serão donos que vao ver o filhote crescer, passar de 20kg e destruir a casa toda (por culpa dos próprios donos de não saberem educar um cão), falarão mal sobre a raça, ou pior ainda, largarão o cachorro na rua, ou doarão, por que simplesmente não aguentam mais tanta bagunça.

Responder se é possível manter ou não um cão de grande porte em apartamento, é um pouco mais complexo do que apenas dizer, sim ou não.

Antes de fazer essa pergunta é preciso perguntar para si mesmo, se terá tempo, paciência, dedicação e também dinheiro, para manter um cão saudável e feliz, seja em um apartamento, em uma casa ou em uma fazenda. Um cachorro é antes de mais nada, um companheiro. Ele fará tudo por você, fará tudo para agradar você. Cães não sabem o que é bagunça, o que é bronca, o que é certo e o que é errado “na cabeça dos humanos”. Então cabe a nós, seres racionais e inteligentes, entendermos mais sobre nossos cães, sobre o comportamento e necessidades específicas de cada raça antes de comprar um cão de raça. Até porque temos milhares de cães abandonados esperando por um lar.

No meu ponto de vista, não existe nenhuma vantagem em comprar um cão de raça (entende-se comprar um cão de raça diretamente de um canil especializado na raça – e não de cachorreiros ou por preços mais baratos) se não conhecermos as necessidades e características da raça a fim de proporcionar a eles o que precisam. Se não houver isso, é muito mais legal e interessante adorar um filhotinho abandonado. O amor e amizade será igual ou maior nesse caso.

 

As diferenças entre as raças

 

    Um Golden Retriever é um cão de trabalho, ou seja, foi criado para ajudar o homem em uma determinada necessidade, no nosso caso, recolher a caça. O Golden como todos os outros cães retriever são utilizados no campo com caçadores, na sua maioria, de aves como pato, marreco, faisão etc. Após a ave ser abatida e cair (seja na terra ou na água), os cães pegam a caça e trazem para o caçador fazendo com que muito tempo seja otimizado e o caçador consiga recolher muito mais aves do que se fizesse tudo sozinho. Hoje nos EUA, Canadá e Europa a caça é um Hobby muito praticado e os cães ainda utilizados para essa atividade.

Agora que conhecemos um pouco mais sobre o que é um Golden Retriever, percebemos que ele não é exatamente um cão de companhia, como um Lhasa, Shi-tzu, Pug, Maltês…. É um cão que GOSTA e PRECISA de atividade. É um cão rústico, que foi criado para viver no campo. É um cão muito dócil e apegado ao dono, um cão de comportamento super tranquilo, que jamais irá brigar ou ser agressivo com outros cães e pessoas (se for é um desvio de comportamento) e um cão que passará muitas horas deitado ao lado dos donos, após ter feito sua atividade diária.

Por isso, deixo algumas perguntas antes de continuarmos no próximo post:

 

  • Você terá tempo diariamente para dedicar ao seu novo amigo de 4 patas?

  • Você terá como passear, correr e caminhar com ele pelo menos 1 hora por dia?

  • Você terá como sustentar seu cão com veterinário, comida, banhos, atividades e brinquedos?

  • Você está disposta(o) a visitar o canil para conhecer os pais do seu filhote?

Se a resposta for sim, fico muito feliz e posso garantir que vai gostar do próximo post, bem como me coloco a disposição para ajudar e tirar outras dúvidas que você possa ter.

 

Porém se você ainda está na dúvida, se acha que é vantagem comprar um filhote de golden por um “preço mais barato”, se não se importa em visitar um canil, conhecer a raça, e se apenas quer um “cão dourado da moda” para passear de domingo no parque e mostrar para os seus vizinhos, infelizmente você está prestes a estragar uma raça tão legal e companheira. Finalmente quando seu pequeno filhote crescer, você vai começar a observar no parque e nas ruas, que o comportamento, características físicas, pelagem e temperamento do seu cão, definitivamente não são de um Golden Retriever e que você poderia muito bem ter adotado um cãozinho abandonado ao invés de ter “pago barato” por um cão que não é um Golden.




 

Golden Retriever em apartamento! Parte 2 de 2

 

    Olá! Se você chegou até aqui, é porque temos algo em comum, gostamos de cães e não medimos esforços para vê-los felizes e saudáveis. Vamos agora sim, falar sobre como é ter um Golden Retriever convivendo em apartamento.

    Detalhe importante quando for escolher um filhote é verificar o laudo de displasia dos pais, ambos devem ser negativos evitando assim, chances do filhote nascer com displasia coxo-femural (não existe 100% de chance do filhote nascer sem displasia, já que é congenito da raça, mas as chances diminuem muito). Falaremos mais sobre isso no decorrer do post.

    Após 60 dias, fomos pegar nosso filhotinho de Golden Retriever e trazer para o apartamento. O apartamento já estava devidamente preparado, com portãozinho de contenção, comida, água, brinquedos, local para ela dormir e tudo mais. O filhote chorou no primeiro dia,  chorou no segundo dia… e descobrimos no terceiro dia que deixando uma luz acesa ela não chorava. Fizemos o que 10 entre 10 adestradores recomendam, não dar atenção e não ir olhar o que está acontecendo quando o filhote chora, pois com isso ela iria aprender que chorando, ganharia nossa atenção. Tudo correu bem e a partir do 3º dia, ela nunca mais chorou.

Começamos o adestramento desde o primeiro dia em casa, no caso, no apartamento e posso aconselhar 2 livros muito legais para serem lidos ANTES do filhote chegar em casa e relido DURANTE o período de 2 meses até 1 ano e meio:

 

Adestramento Inteligente – Alexandre Rossi

Como Criar o cão perfeito, desde filhote – César Milan

 

Esses dois livros, são fundamentais para se entender o comportamento dos cães, linguagem canina, e tudo o que você precisa saber para ter um cão ideal, sem ter sua casa destruída, roupas rasgadas, móveis roídos etc… Vale a pena a leitura, você terá outra visão sobre os cães.

25 Pontos primordiais para se ter um Golden Retriever vivendo em apartamento:

 

1. Passear 40 minutos de manhã, antes do sol forte. Quando falamos passear, é caminhar, sem parar por 40 minutos. Não é levar o cachorro na grama mais próxima e ficar sentada esperando 40 minutos. Caminhar (como o livro do Milan explica) é o melhor exercício para os cães – e para os donos também – por isso, aprenda e acostume a passear com seu Golden. durante os 40 minutos, faça duas paradas de 2 minutos cada, para que ele possa fazer suas necessidades e descansar um pouco.

 

2. Passear 40 minutos no final do dia, seguindo as mesmas dicas acima.

 

3. Delimitar um espaço para que ele durma e passe a maior parte do dia. No caso da Suri, ela passou a maoir parte dos seus 3 primeiros meses que chegou em casa (dos 2 meses aos 5 meses) na área de serviço, onde ela até hoje come e dorme diariamente. sim, ela dorme sozinha na área de serviço, não dorme no quarto e muito menos em cima da cama. Nada contra, mas essa foi nossa escolha e ela é feliz assim.

 

4. Liberar aos poucos todos os cômodos da casa e sempre junto do filhote, acompanhando para que ele não faça suas necessidades fora.

 

5. Ensinar os principais comandos (sentar, deitar, ficar) logo nas primeiras semanas que ela está em casa, pois como ela não pode sair na rua ela se diverte aprendendo esses truques. Os Goldens aprendem MUITO rápido.

 

6. Ensinar sempre utilizando reforço positivo, como o treinamento com Clicker:

 

7. Não deixar que suba no sofá ou cama se você não quer que ele faça isso quando for adulto.

 

8. Almoçar e Jantar sem dar comida ou petisco para o filhote. Se ele nunca provar nossa comida, não saberá se é boa ou ruim e não ficará incomodando pedindo comida, além de não ser nada saudável para ele.

 

9. MUITO IMPORTANTE! Não deixar o filhote andar ou correr em pisos lisos e escorregadios (carpete de madeira, porcelanato, mármore, pisos laminados). Pisos escorregadios fazem com que o filhote em formação tenha que ficar diariamente se equilibrando para não escorregar e isso fatalmente irá desencadear um quadro de displasia.

 

10. MUITO IMPORTANTE! Utilizar pisos / tapetes / passadeiras anti derrapantes nas áreas em que o filhote fica ou circula dentro de casa, evitando assim escorregões e derrapadas.

 

11. Quando estiver chegando a hora de passear na rua, após as vacinas, começe a acostumar o filhote com a guia e a coleira, dentro de casa. Passeie com ele dentro de casa por alguns dias, antes de sair na rua. Dessa forma o passeio será muito mais tranquilo.

 

12. Acostume seu filhote a não puxar a guia, desde o primeiro passeio. Dicas sobre isso podem ser encontradas nos livros indicados.

 

13. Acostume-se a ter pelos por toda a casa. SIM! GOLDEN SOLTA MUITO PELO. Mas é MUUUUITO pelo mesmo! Se você tem problema com isso, esqueça a raça.

 

14. Evite dar banho toda semana. Banho 1x por mês é o suficiente, DESDE QUE você escove o seu cachorro pelo menos 2x por semana, tirando todos os nós e sujeira.

 

15. Passeie com seu Golden pelo menos 2x por dia, durante 40 minutos cada passeio. Isso será o suficiente para que façam no mínimo 3km por dia! Faz bem para ele e muuuito melhor para sua saúde! (sim, repetimos isso novamente, pois é essencial)

 

16. Se você trabalha e ficará fora de casa o dia todo, um Golden Retriever possivelmente não será a raça ideal para você. Ele vai se sentir sozinho, fará mal para ele e fatalmente vai encontrar alguma atividade para se divertir que você não irá gostar muito, como rasgar seu sofá novo, roer seus móveis dentre outras coisas divertidas pra cachorro! rs (Haverá meios para evitar tal feito, porém fica o alerto para os futuros donos, será preciso muita dedicação para que tudo dê certo).

 

17. Se você detesta exercício físico, caminhadas e corridas, o Golden não é um cão para seu estilo de vida

 

18. Se você não gosta de fazer amizades e se irrita com pessoas parando você a cada 100 metros querendo brincar com seu cãozinho. Escolha uma outra raça, pois isso fatalmente irá acontecer durante toda a vida do seu Golden.

 

19. Se for oferecer ração, ofereça sempre rações super premium e de preferência sem conservantes. Se for optar por alimentação natural, dê uma olhada no site Cachorro Verde.

 

20. Acostume-se a oferecer ossos recreativos, orelha de boi e de porco desidratada, pata de vaca, além de muitos outros brinquedos para que seu filhote possa roer. Acredite, eles AMAM roer brinquedos e ossos e na falta desses, roerão o que encontrar pela frente.

 

21. Golden Retriever são cães que amam água. Proporcione isso a ele, seja em uma piscina, lago ou represa.

 

22. Castre o seu Golden, seja ele macho ou fêmea. Ele será muito mais feliz assim e diminuirá os riscos de ter doenças como câncer quando tiver idade mais avançada. Mas lembre-se castrar quando o seu cão já tiver uma idade avançada, não adiantará nada. A Suri foi castrada após o primeiro cio, com 8 meses de idade. Ela não engordou e não ficou mais quieta… isso é mito!

 

23. Não invente de cruzar o seu cachorro… Deixe para os canis especializados fazerem isso. Cachorro não precisa “namorar”….

 

24. Prepare-se para muitos anos de diversão, risada, companhia, amor, afeto, um pouco de bagunça é claro… afinal eles não são robôs.

 

25. Curta seu cachorro, seja feliz com ele! Aproveite tudo o que ele pode te oferecer e acredite, ele pode te oferecer muito mais do que você imagina!

 

Espero que esses 2 posts sobre os Goldens tenha sido útil para sua decisão de ter ou conhecer mais sobre a raça.

Fonte: http://www.petretrato.com.br/golden_retriever_apartamento/